faça você mesmo pisca-pisca

Coisa rápida… variação do tema… repeteco… diagnóstico.

Não. A pessoa não está obcecada por piscas. Muito menos iluminação.

Mas o laudo já constatou : num quarto e sala, atualmente, convivem 3 exemplares distintos de piscas-piscas espalhados pelo ambiente.

. Exagero?
. Falta de assunto?
. Simples variação? 
. Ou excesso de idéias?

Um médico arriscaria a 1a. Os amigos, a 2a opção.
Mas a paciente insiste que é a última.
Como evitar se, a cada montagem, surge uma nova inspiração?

“Mas ô, Doutor, faça-me o favor… não usa nem cola…  é só montar…”

E fazer o quê se o material já está todo à mão? Desculpa de viciado? Ou estado de negação?