Sem categoria

YES WE CAN

Ufa… acabou. Ou só começou… ?
Eu devia estar pensando que a vida andava meio monótona ou calma demais, ou então não sei mais aonde estava com a cabeça.
A única hipótese que faz sentido é a de que, naquela semana, eu havia sido mordida pelo bichinho do otimismo extremo, no mais puro espírito do YES WE CAN! Mas acho que isso acontece com todo mundo de tempos em tempos, né não? São em dias assim que o workaholic decide largar aquele emprego estressante, ou o tímido toda vida resolve se declarar pra moça que tanto gosta, ou quando aquela gordinha coloca na cabeça que vai entrar num manequim 36.
No meu caso, o meu dia YES WE CAN rolou na semana passada, quando, iludida que só, achei que seria mamão com açúcar preparar todo o material pra expor em uma feira em menos de 1 semana. Sabe aqueles desafios que você aceita só pra ver até aonde você vai? O passo grande pode ser dado, mas a perninha é curta, gente…
Pra você entender a saga, tudo isso aí embaixo nasceu em 6 dias. Ou melhor, 6 noites, com direito a carro rebocado com todo o material dentro nesse meio tempo. Confesso que pensei em desistir uma vez. Tá bom.. duas. 🙂
Dei chiliquinho, enxuguei lágrimas com a mão suja de gesso, colei o dedo, o joelho e todo o chão da casa. Briguei, fiz as pazes. Dei sermão e ouvi também. Ah, e isso no meio de uma TPM, tá bom pra você?
Mas o namorado não deixou eu desistir. Segurou a onda, a insegurança, o cansaço e a frustração de ver os dias passando e as coisas não ocupando espaço na sala. Olha… se não fosse ele… ´
Às 8 da noite, quando eu chegava em casa do trabalho, era só escolher a trilha sonora e partir para os trabalhos: pinta daqui, lixa dali, cola acolá. Tudo ao mesmo tempo agora. Sono? Esse era um assunto fora da pauta da semana. 5 horas por dia e olhe lá! E, depois de um trabalho de parto de 6 dias, nasceram:
– 4 mesas
– 1 banqueta
– 5 vasinhos de planta
– 3 velas
– 9 almofadas
– 10 tijolos com fotos
– 6 piscas coloridos e algumas outras invenções
E no dia D, lá estava eu, em forma de zumbi, depois de uma noite de sono de apenas 3 horas. Mas não demorou muito pra concluir que o esforço todo valeu à pena. Muitas pessoas queridas que eu nunca tinha visto pessoalmente foram lá me visitar e comer jujubas comigo. Batemos papo, nos apresentamos e trocamos muita idéia. Os abraços, que antes chegavam pelos comentários ou antes das assinautura de e-mails, agora chegaram pessoalmente, mais apertados e calorosos, como devem ser. 
Foi fácil? Foi não… mas é bom te contar tudo isso pra você saber que, em 6 dias, mesmo que a trancos e barrancos, nós fizemos isso tudo. Então o que você tá esperando pra mudar esse quarto que você tá querendo há tanto tempo? Ouvi dizer que o bichinho do otimismo extremo vai bater as asas pros lados daí… 🙂