faça você mesmo

Aos 15

Lembro bem dos meus 15 anos. E como não? Afinal, foi anteontem, né? A vida passa rápido demais… #affmaria.

Aos 15, minha vida fechou um capítulo e abriu outro. Meus pais tomaram grandes decisões em suas vidas, em busca da felicidade, cada um de sua maneira, pois já viviam histórias diferentes. Caixas de papelão, novo bairro, nova casa – ou melhor, novas casas – nova escola, nova rota do ônibus… novo tudo. E ainda descobrindo o amor. Ah… os 15 anos…

Já tô eu aqui tagarelando… Mas é que, no sábado que vem, a minha afilhada faz 15 anos. A Clarinha (um palmo mais alta que eu) é minha prima e nasceu quando eu tinha 13. E sábado que vem ela faz 15 anos. Já disso isso, né? É que eu tô repetindo isso pra mim mesma pra ver se uma hora a ficha cai, porque tá difícil, viu.

Comemoração? Teremos, sim senhor! Será no play do prédio dela. E quando ela ouviu a palavra play, os vidros tremeram:
– No play nãaaaoooooooo.

Depois de compreender as nobres razões… a festa será no play. Mas o aniverário é, sobretudo, para o aniversariante, né? E é aí que eu tentarei ajudar no que puder. A decoração da festinha ficará por conta da Dinda metida a, entre outras coisas, decoradora.

E foi por isso que eu comecei a lembrar dos meus 15 anos… o que eu pensava, o que eu queria, o que eu gostava. Mesmo que a grana seja pouca, queria fazer algo que ela achasse bonito e que, acima de tudo, não fizesse ela pagar o tal do temidíssimo mico. Confesso que agora até eu tô preocupada com o tal do mico. Que responsa, gente.

Essa semana, peço licença para ser monotemática e só falar dos preparativos da festa, tá? Vai ser corrido pra dar conta te tudo! Peço também paciência e luz para lembrar de fotografar os passo-a-passos pra mostrar aqui.

Os trabalhos já começaram cedo, no sábado de manhã, na Meca-dos-materiais-pra-festa-barata: SAARA! Tudo foi comprado lá, com exceção dos pneus e caixas de feira. Pois é. 🙂