faça você mesmo

Como renovar seus móveis (sem encostar o dedo neles)

Sabe aquele móvel que você tá se coçando pra dar uma renovada? E aquele então que você atura, mas não se alegra? Aposto que todo mundo tem um desses em casa. Mas já sei… ele é de família, bate aquele medo de jogar uma tinta e muitos outros receios decorativos. Pois fique sabendo que dá pra dar aquele plus extra a mais nos seus móveis sem encostar um dedo sequer neles. Acha que eu tô brincando? Tô falando de mágica. Ou seria ilusão de ótica? Ah, vá…tudo a mesma coisa. 
E como estamos falando de uma senhora mágica, contamos com a ajuda do Thoni, que transformou a sala de uma amiga e cliente. Sim, por que o Thoni Litsz é arquiteto, e deu uma idéia tão pé no chão quanto encantadora, que ver só?

Pra dar uma renovada na sala, ele resolveu trabalhar no entorno dessas belezuras de madeira que você vê aí em cima. Então xispa com os móveis daí que a parede é quem vai ganhar o trato. 
O que ele usou? Nada de tinta… só papel de presente e cola! “De uma estampa  só não se faz o patchwork” – já dizia… alguém. Por isso, uma série delas foi escolhida pra mimar os olhos de quem vai e de quem vem.
E o Thoni bem ensinou, ó. A cola é diluída em água, metade-metade e a mistura vai na parede e não no papel. Legal fazer parte por parte, pra não deixar a cola secar. Basta aplicar o papel sobre a parede e cuidar pra não dar bolha. 
Tem que ter paciência, amor e dedicação hein! Não me venha besuntar o papel de cola, tacar na parede e depois choramingar nos comentários que eu vou falar logo um “te avisei”. rs

Sabe o que é bom? Passar um rolinho de espuma seco por cima, pra fixar bem e evitar as bolhas. Segura a aflição de sair metendo os dedos. Assim você evita que o papel arranhe, borre ou rasgue. Depois de tudo colado, espalhe uma camada daquela misturinha de água com cola. Depois de seca, uma camada de verniz fosco em spray pra selar de vez e proteger a parede de futuras limpezas (sim, um panininho úmido é possível e bem vindo).

E ficou assim!
A essa altura você nem deve mais lembrar do papo da mágica de mudar os móveis sem encostar o dedo blá blá bá. Tá, vai, eu que inventei essa historinha furada, mas por um motivo íntegro… é que eu senti justamente isso quando vi esse projeto do Thoni! E fiquei com isso na cabeça: como os móveis podem mudar de cara, de espírito, graças a uma nova vizinhança! Foi então que me caiu a ficha: muitas vezes, uma parede nova é o suficiente pra salvar aquele móvel da sua monotonia. Em vez de pensar em fazer algo diretamente neles, por quê não pensar em algo em volta deles? A partir de hoje, com certeza, passarei a olhar mais ainda mais ao redor por aqui. 🙂

PS>> Descobri também que o Thoni Litsz integra o Casa Cor 2011, com um projeto que é o luxo e poder! Por lá, a elegância radiante. Por aqui, o charmoso possível. Taí! Admirei muito pela versatilidade!