faça você mesmo

A cadeira Lucy

Foi mês passado que o convite chegou por e-mail. Era da Meu Móvel de Madeira, loja que eu já admirava de longe, paquerando os móveis encantadores e possíveis que eles vendem por lá. O convite? Ah, sim, claro: participar de uma guerra entre blogueiras para customizar essa cadeira aí do lado. Aceitei na hora, né! Mas deixa eu explicar melhor pra você entender o motivo do sorriso que não apaga do rosto.
Em primeiro lugar, eu achei esse nome “Guerra de Blogueiras” meio pesado, vá. Mas depois que conheci as minhas concorrentes, entendi que desafio, concurso, festival ou qualquer outra palavra mais levinha não ia fazer jus ao time porreta de blogueiras que estão nesse barco comigo. 
A cadeira chegou aqui em casa no fim do mês e o prazo para o embelezamento da criatura era de 15 dias. No final da brincadeira toda, a cadeira fica de presente pra cada uma. Como se não bastasse, ainda concorremos a um prêmio de 5 mil em compras na loja para a cadeira mais votada pelo povo. Confesso que demorou um pouco pra eu absorver e me empolgar com o prêmio de $$ em compras, pois a cadeira em si já foi um presente muito do amado. Maaaas, agora que eu desci pro play, quero brincar!
Você deve estar doido pra ver logo a cadeira, né? Mas eu tenho muita historinha pra contar ainda! Se você tá sem saco, vai logo pras imagens e não fala mais comigo. Mas aviso logo que tagarelar irei. Me deixa.
Quando a cadeira chegou aqui, linda e desmontada, pensei: o que fazer para embelezar uma coisa que já é linda? Sim, porque eu tô acostumada a transformar coisas do lixo, que já estão descartadas e sem salvação. O buraco é mais embaixo quando eu recebo um móvel que foi ganhador de um concurso de design. Ou seja: as pessoas que criaram essa cadeira a fizeram para que ela fosse exatamente assim, sem tirar nem por. Se fosse pra ser diferente, eles fariam. E fiquei com esse pensamento na cabeça: o que eles achariam? Será que eles vão gostar? Será que eles vão pensar que eu estraguei a criação deles? Afinal, estou metendo minhas tintas e pincéis no filho de outros pais (sim, são 4).
E foi pensando nos criadores da criatura que eu segui com a minha ideia pra cadeira. Pensei: se pelo menos os 4 votarem em mim, meu trabalho tá feito! Pois saberei que minha invenção somou à ideia deles. Por isso, pensei em uma customização que não apagasse a identidade da cadeira, suas cores, suas formas, mas sim complementasse esse trabalho já tão bem feito desses caras. 
Então vamos lá? Resolvi que não ia pintar toda a madeira, já que o trabalho dela é encantador. Então, tirei uma foto da minha própria mão, procurei umas imagens de nuvens no Gúgol e comecei a piração. 
Minha invenção foi batizada de “Lucy in the Sky with Diamonds” e não, eu não preciso ir pra rehab. Você já vai entender o motivo do nome.
Queria só me meter aqui rapidinho pra falar dessa tinta em spray chamada MTN 94. Ela é a primeira tinta em spray fosca com a qual trabalhei e,  posso falar? Nunca vi coisa igual!  E o cheiro da tinta ainda é de chiclete, tá bom pra você? Eu comprei a minha aqui.
Clique aqui e depois em CURTIR!
O assento recebeu um forro de renda e, pra garantir a durabilidade do ser, 4 camadas de cola branca por cima! Assim, a renda não desfia, não rasga e ainda fica com um acabamento plastificado. E pronto, minha Lucy ficou pronta! 
Taí. Essa é minha sala, minha mão e, mais importante, a minha cadeira Lucy. Se você gostou, vota em mim fazfavô. Se não gostou, vota também pra fortalecer a firma, vai. rs.
Basta clicar aqui e CURTIR a minha cadeira Lucy!