faça você mesmo inspiração pé no chão Nem fácil nem difícil

O que fazer com discos de vinil velhos – eu disse velhos.

Toda vez que alguém me pede sugestões do que fazer com discos de vinil antigos, eu penso pra mim mesma: “Ai, meu pai… tomara que ele esteja querendo dizer velhos, e não antigos“. Sabe o que é? É que justo eu, que adoro reciclar tudo o que vejo pela frente, sinto uma dó danada de pegar um disco antigo pra transformá-lo em qualquer outra coisa. Pra mim, a maioria dos discos são relíquias, filhos de mãe solteira. E pegar qualquer disco de jazz, por exemplo, e transformar num porta-retrato seria exterminá-lo, e não reciclá-lo rs.

Mas se você tem aí entulhado alguns discos que não são tão raros, preciosos… ou outros que estão arranhados… esses, sim, são um prato cheio pra soltar a imaginação. Por isso, o bom senso é fundamental na hora de escolher quais discos merecem ser reciclados e quais discos merecem ficar lá, quietinhos no fundo do armário, envelhecendo e carregando história.

Inspirem-se à vontade, mas usem com moderação. 🙂

Dá ou não dá vontade de catar o primeiro vinil que tiver dando sopa e mandar brasa? Ainda bem que combinamos que vamos ser  prudentes, né?
Confesso que nunca testei nenhum projeto com vinil, mas conheço gente que já fez e deu certo. Essa foto aí do lado é da fofíssima CasadeNós2, da Carol. Lá tem o passo a passo pra você se atrever a fazer. Parece complicaco, mas possível.
Pra quem gostou dos bowls, eles nada mais são do que os discos derretidos no forno e remoldados para o formato que você quiser. Pelo video abaixo, parece bem possível, o que acha?
Combinamos assim: vamos testar e dividir o resultado lá na nossa página do Facebook, ok?

Ideias daqui: The Gnarled BranchJackon AngeloCraft StylishGearfuseGreen DiaryUber Review, One More GadgetEnviro GadgetRecycle Chicken.