pisca-pisca

O retorno do vício – Piscas

Dá um desconto, vai. Afinal, o Natal tá chegando. Tenho tentado encarar minha fraqueza com força e serenidade, um dia de cada vez, mas confesso que tá muito difícil passear pelos comércios populares e lidar com meu vício: o tal do pisca-pisca. Pra piorar, o danado parece que me provoca, que fica lá na loja do chinês me encarando e me instigando: “Tô aqui, ó! Vai me decorar não? Duvido ter outra ideia…”. 

Eu estava limpa. Há 22 semanas, 3 dias e 25 horas eu estava sem executar nenhum projeto com pisca. Mas, na última ida ao mercado, esses guarda-chuvinhas para drinks pularam na minha cesta e eu nem vi, juro. Quando cheguei em casa, me deparei com esses pacotinhos de guarda-chuvas prontos para ficarem amigos das lampadinhas. Eu até paguei por eles sem perceber. E isso não é desculpa de viciado não. 

Mas é que é guarda-chuva, pisca e fita adesiva, gente. Como resistir a esse efeito que dá?

Esse foi o último. Parei. Juro. Sigo lutando.

PS: Antes que vocês perguntem, eu comprei esses guarda-chuvas em uma loja de festas que fica dentro do Carrefour, na Barra da Tijuca. Sim, paguei o olho da cara. Cada pacote com 10 custou R$9,90. Mas sabe como é, né? A gente acaba até com as economias pra sustentar o vício…
Para tentar amenizar a facada, comprei só 7 pacotinhos, porque sou viciada, mas também sou esperta. A cada 2 lampadinhas, eu juntava 2 no mesmo guarda-chuva. Primeiro colava as 2 lâmpadas juntas com fita e depois prendia o guarda-chuva.
PS2: No Saara eu só encontrei o guarda-chuva que vem no canudo. Mas, se você bater perna, com certeza encontra, pela metade do preço!

PS3: Lá na página do Casa de Colorir no Facebook, alguns leitores acharam os guarda-chuvinhas 3x mais barato! Aliás, se eu fosse você, curtia a página, hein. O assunto sempre continua por lá. 🙂