Toc
toc toc… posso entrar? Depois de tanto tempo longe daqui, só poderia
voltar pedindo licença, né? Até porque ultimamente esse espaço tem sido mais seu do que meu, por usucapião
rs.
Mas
não confunda sumiço com abandono. Meu motivo é nobre: férias! Curtas, mas ainda
assim: férias. Na
semana passada, eu e o Lê fomos para Buenos Aires recarregar as baterias e
mimar muito os olhinhos com as coisas belas de lá. Se você é uma pessoa que
gosta de comer, você vai amar Buenos Aires. Blá blá blá… isso você já sabe, eu sei. Mas
se você é uma pessoa que gosta de prédios, você nunca mais vai esquecê-la. Ahn?
Prédios? Pois já explico. É que, usando todo o seu poder de síntese masculina, o
Lê definiu a cidade com a seguinte frase: “Buenos Aires é uma cidade pra quem
gosta de detalhes”. E realmente não consegui encontrar outra frase pra
defini-la melhor. Ao caminhar pelas ruas, os olhos mal encontravam o chão.
Viviam morando nas alturas, extasiados com a beleza dos prédios e casas de lá. “Esse
é meu favorito! Não, esse aqui que é meu favorito! Hum… pensando melhor é
esse!”, dizia eu a cada esquina dobrada. Depois de 1 semana explorando e
extraindo tudo o que estava ao nosso alcance, posso afirmar de peito aberto para outros
turistas em potencial: é injusto reduzir Buenos Aires a tango, vinho, carne e antiguidades. A atenção aos mínimos detalhes está sempre presente e espalhada pelos 4
cantos da cidade. Para nosso deleite, isso acaba se refletindo também na sua
arquitetura, design, decoração e artesanato, verdadeiras jóias preciosas dessa cultura.
Por
um lado, Buenos Aires passa por uma crise visível até mesmo aos olhos de quem
está só de passagem. A inflação castiga o comércio, o sistema de transporte
público deixa muito a desejar e as ruas estão sujas – muitas vezes, não pela
falta de cidadania dos porteños, mas
por um serviço de coleta de lixo confuso e talvez defasado. Por outro lado, também tivemos o
prazer de conhecer uma cidade linda, rica e organizada. Linda com sua
arquitetura ainda caprichada (quem sabe até quando?), rica com sua cultura tradicional e ao mesmo tempo de vanguarda em tudo que faz, e
organizada, com seus cidadãos mais gentis, cordiais e solidários do que estamos
acostumados a encontrar pelas bandas de cá.
Mas
esse post não tem a pretensão de ser guia de viagem não. Vou deixar isso para
um próximo post, se vocês quiserem, claro. É que, como estou com saudades, queria unir o útil ao agradável falando dos garimpos da viagem e algumas mudanças do cafofo dos últimos meses. As comprinhas variam entre garimpos do Saara, de Buenos Aires e até da Internet. Aos
poucos, a casa vai mudando de cara e ficando cada vez mais com cara de 2. <3

A caixinha com zilhões de palavras imantadas foram garimpados na Sr. Mor, em Buenos Aires. É palavrinha pra dar, vender e ainda escrever um romance na geladeira. O mais legal é que pudemos escolher entre alguns idiomas, incluindo o português. Mas preferimos o espanhol mesmo para ficar de lembrança dos nossos momentos de portunhol vergonhoso e cara de pau. Seguiremos praticando. rs
Não pretende ir a Buenos Aires? Bem dá pra fazer na sua casa, hein? Basta imprimir as palavras numa impressora de casa mesmo, colar sobre uma folha de imã (lembra desse projeto do Casa de Cueca?) e depois proteger com contact transparente ou cola branca. Aí é só passar o estilete com a ajuda de uma régua e foi pra conta. É uma, hein? 🙂

Essa gota chocólatra escorrendo da geladeira não é novidade! Foi feita com uma sobra de tecido, fita dupla-face e tesoura. Primeiro, colei a fita dupa face no verso de toda a área do tecido a ser usado. Depois, desenhei as gotas e recortei seguindo o traço. Retirei o filme do verso da fita dupla-face e colei essa parte diretamente na geladeira. Para dar certo, toda a área do tecido deve estar com a fita dupla-face, para que algumas partes não fiquem soltas. 

As carinhas também são uma belezura comprada na fofíssima Chapó Loló, em Palermo Viejo, Buenos Aires. São 6 carinhas diferentes que já vêm fatiadas em 3 partes (olhos, nariz e boca) e você pode brincar à vontade de troca-troca. Essa dentucinha de cabeça nervosa aí da direta, por exemplo, é meu alter ego rs. 🙂 Já fiquei pensando que fazer uma brincadeira dessa com a fotos dos amigos seria um divertido presente de Natal! É ou não é? É só usar essa lógica das impressões na folha de imã! Esses quadrados amarelos sobre a bancada são azulejos hidráulicos comprados no Leroy Merlin. Comprei para servirem de descanso de panela e costumam receber elogios dos amigos quando vão à mesa, viu? 🙂 Se quiser uma ideia barata, duradoura e charmosa pra descansar suas panelas quentes e até os vasinhos de plantas sobre a mesa, fica a dica!

A colcha é da Capital, uma lojinha também em Palermo Viejo. Ah, percebeu que a parede do quarto mudou um pouco? Pois é, em vez de vários posters pequenos espalhados, agora são só 4 e arrumadinhos. Foram comprados na feirinha do Rio Comicon do ano passado.
A vela de Nossa Senhora foi comprada em uma loja de velas também lá em Buenos Aires. Não resisti quando vi! E ela ainda é cheirosa, é mole? Valeu à pena todo o cuidado pra trazer no avião. 🙂 E como essa é filha única de mãe solteira e dá uma dó danada de botar fogo, as velinhas de LED dão conta do recado. Essas foram compradas no Saara. 

O vaso de coruja virou tão xodó que ganhou até nome: Owlga, se é que você understand. 🙂 Essa jarrinha de pinguim azul bebê não podia  simplesmente ficar na loja desamparada! Tratou de vir pra casa com a gente. Essas também foram compradas na Sr. Mor. Fiquei pensando que dá pra fazer algo parecido se você tem em casa um bibelô de porcelana que já não faz mais bonito. Algumas camadas de tinta em spray brilhante deixariam um efeito parecido, hein! Reparou nas flores lindinhas? Pois são de men-ti-ra e são do Saara, lá do Bazar das Flores. Tudo o que eu fiz foi arrancar a parte com folhagens, pois acho que ela “peladinha” assim fica mais bonita. 

Ufa! Mas como falo! É que ainda tem mais pra mostrar! Agora falemos da parede acima do sofá. “A parede do Lê”, como chamados. Esse é o único espaço da casa onde a palavra final da decoração é dele. Eu até opino (e muito, quando mulher não opina?!), mas no final das contas só entra o que ele quer. Esse relógio, por exemplo, foi ele que apontou na loja e fez questão de comprar. Eu só disse: “pode ser o turquesa? “. Garimpamos esse com um preço possível lá na Gato, também em Buenos Aires.

Desejou? Então você vai adorar o próximo post do Casa de Cueca. Falo mais nada. 🙂

O quadro “quadriculado” é uma foto do Lê impressa em lona. São aquelas gavetinhas do cemitério ainda vazias, mas se você for achar muito mórbido finge que não te contei isso. Esse efeito engana-olho (pontinhos nos cantos dos quadrados) que dá na foto também dá na vida real. O peixinho amarelo é de uma loja de artesanato argentino encantadora e é feito com latinha de atum reciclada, tem como não amar? Esqueci o nome exato da loja, mas prometo buscar e atualizar. Só sei que fica em Palermo Viejo!

O quadrinho do Papai Noel na verdade é uma caixa preta com vários blocos de madeira pintados. Cada face possui um desenho que, juntos, podem formar diversas carinhas. E como estamos no Natal, tentei fazer um Papai Noel que ficou mais pra mago, né? rss. Compramos na internet, no site da Miller 
O Lê gamou nos ônibus de Buenos Aires. Todos coloridinhos, retrô, com ares de excursão de antigamente, tipo férias do Chaves, sabe? Não sossegou até tirar várias fotos pelo celular. Para nossa alegria, descobrimos que a loja de revelação de fotos do shopping Buenos Aires Design fazia essa impressão em lona da sua foto e montava o quadrinho. Saímos de lá com 2 fotos: a do ônibus e a das mãos unidas rezando. O Papai Noel é das Lojas Americanas, mas já está com a gente há 3 natais. 🙂

E a nossa parede, atualmente, tá assim. Ela pode parecer descombinada, uma bagunça total pra você. Mas pra gente é só tesouro, lembranças e história, muita história…. até agora. 🙂

A placa de números acima do livro foi comprada na feira de San Telmo, em Buenos Aires, uma feira de antiguidades enorme (e imperdível) que acontece aos domingos. Por ser um ponto bem turístico, os preços são pra lá de salgados. Por isso, só garimpamos essa plaquinha de numeração usada desde sempre e até hoje nos prédios e casas porteñas. E precisava mais? Pra gente, nada poderia servir melhor como lembrança das casas encantadoras que encontramos por lá. <3

  • Eu vou ler com calma amanhã.. hoje fiz tipo leitura seletiva ahahah mas é tudo tão fofo que dá até vontade de tudo!!! como sempre.. inspirador!! <3

  • Amei Tha ! Simplesmente lindo !!!

  • Ingrid Ribeiro

    Ficou linda! 🙂

  • Leia Cook

    Adorei seu post, super inspirador, obrigada. Indico um filme que fala sobre amor na era virtual num paralelo com a arquitetura Portenha:
    Medianeras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual
    http://www.youtube.com/watch?v=yVUQx99jzHQ

    bjssss

    Léia
    http://www.coisasdaleia.com.br

  • Super quero depois o "roteiro de viagem", com os nomes e endereços de lugares bacanas que você encontrou em Buenos Aires!

  • Patricia Menezes

    Amei tudo! Mas já faz um tempinho que queria saber como vc pregou esse livro na parede (última foto)… A folhas estão coladas umas nas outras tbm? queria muito fazer na minha paredinha…. bjo!

  • Narinha

    Thalita, já estava morrendo de saudade! Menina, amei tudo, tudo ! Mas vc não falou do sofá … ficou jeans !!!!! Depois da trabalheira toda pensei q vc jamais ia querer mexer nele! rsrsrs…mas, só vc mesmo para não mexer J-A-M-A-I-S na vida, né? Beijos, lindona!

  • Sou meio suspeita para falar… AMO a Argentina, AMO Buenos Aires!
    Adorei as fotos que vocês fizeram lá… me levaram de volta a 2006, quando realizei o sonho de conhecer a cidade – não me pergunte porque, mas aos 8 anos já dizia que amava a Argentina, mesmo sem conhecê-la.

    Gostei das mudanças da casinha. Imagino que deve ser importante para o Leandro colocar uma foto dele na parede… porque pra mim também é! A parede do meu sofá é coberta por 3 fotos minhas inspiradas em Johannes Vermeer. Acredito que a arte do morador é uma identidade forte.

    Beijos.

  • Anônimo

    Thalita, amei as fotos impressas em lona!! As fotos foram tiradas com máquina profissional ou com celular??
    É que quero imprimir uma foto tirada do celular e to com medo da qualidade não ficar boa!
    Ah, e você conhece algum lugar no rio que faz isso??

    Beijos, Heloisa

  • Daiana Azevedo

    Amei a decor da sua casa e a palhinha sobre a viajem. o Máximo!!!!!!!

    Estou buscando inspiração em vc para poder mexer na minha decor, garimpar alguns móveis e tal. estu precisando de uma mesa até o natal, mas se $$$ para comprar quero arrumar um jeito de garimpar. rsrsrsrsrssrs

    um beijoo e se der conheça o meu cantinho.

    http://www.vidaaposdezoito.com/

  • D*

    já mora em mim a vontade de conhecer "Buenos" e agora a vontade ficou maior ainda!!! adorei.

  • Ual

    Adorei o post e sou muito favor do segundo post com roteiro. Vou no fim de mês pra Buenis Aires e já anotei essas lojinhas linkadas. Sua casa está linda. Bjs

  • Ual

    Adorei o post e sou muito favor do segundo post com roteiro. Vou no fim de mês pra Buenis Aires e já anotei essas lojinhas linkadas. Sua casa está linda. Bjs

  • Karine Possari

    Thalita, sou sua fã desde que vi seu apê na revista Minha Casa, e agora tenho o prazer de vê-la no programa Decora. Venho sempre conferir as novidades. Amei tudo, estou louca pra conhecer Buenos Aires, meu marido foi a trabalho e voltou encantado.
    bjk

  • juliana

    fala o endereço da loja de revelação que fez o quadrinho do ônibus, tha :}

  • Anônimo

    Off topic, mas achei a idéia tão genial que resolvi compartilhar com vc, que é uma defensora da tinta spray e que tb não tem muito espaço.
    Veja a "tenda" para tinta spray que essa pessoa criou:
    http://www.craftynest.com/2010/11/new-spray-painting-tent/?utm_source=Craftynest+newsletter&utm_medium=email&utm_campaign=0508ab909a-RSS_EMAIL_CAMPAIGN

  • Stela Hoshi

    Tudo lindo e de muito bom gosto!!! Ame essas paredes que parecem bagunçadas mas trazem todo o espirito dos moradores, Inspirador como sempre!!! Adorei o quadro de caveira mexicana, vc que fez?

  • Tais

    Oi! onde vcs imprimem foto em lona aqui no Rio? E em transparência adesiva (esses colados nos azulejos de vidro)?
    Obrigada!

  • Felicitas

    Thalita, muito legal td o que sentiu na minha querida Buenos Aires. Volte mais vezes! E espero que ela sempre te surpreenda. Abç. Felicitas

  • É a parede mais charmosa e personalisada que já
    vi! Desse jeito, com postagens novas eu me animo a terminar de colorir meu
    cantinho. E antes que me esqueça, já que meu comentário não apareceu no post
    sobre as fotos do seriado Subúrbia, e acho que me esqueci por lá também, as
    fotos são maravilhosas, eu ainda peguei aquele tempo das casas decoradas por
    gosto, para servir e agradar e não somente impressionar. E parabéns ao casal
    super bem entrosado no que querem e gostam de fazer. Espero poder ver um post
    do seu Natal…

  • Cilene Mansini

    Pq vc não foi viajar antes de mim?? AMEI a colcha e com certeza teria ido atrás comprar rs.
    Mas com certeza voltarei e suas dicas serão maravilhosas.
    🙂

  • essa parede é mais ou menos o que quero fazer na minha casa..muitas lembranças e muitas histórias pra contar…

Continue por aqui