publieditorial

Bom Negócio para garimpar

Até quem me conhece só um poquinho já sabe: poucas coisas me enchem mais de satisfação do que encontrar um móvel nos garimpos da vida, transformá-lo e promovê-lo a xodó aqui da casa. Confesso que o cafofo tá pequeno para tantos achados irresistíveis aqui e acolá.  Mas como recusar um bom e velho garimpo, quando esse convite vem justamente de uma das suas fontes do tesouro? 

Na semana passada, a equipe do Bom Negócio me enviou um e-mail para que eu conhecesse melhor o site e uma possível parceria a partir daí. O que eles não sabiam é que eu não só já conhecia o site, como também já tinha comprado através dele. 

Para quem não sabe, o bomnegócio.com (chamado assim, com nome e sobrenome), é um site de classificados grátis e uma verdadeira festa para quem gosta de garimpar móveis, objetos raros, inusitados ou antigos.  

O site tem uma categoria chamada “Pra sua Casa” e, dentro
dela, existem subcategorias, como Móveis e Arte e Decoração. Mas confesso que gosto mesmo é de procurar direto por palavras-chaves mais específicas e ver se encontro algum objeto de desejo, como “anos 60”, “vintage”, “retrô”, “pé palito”, “mesinha”… ai ai… entre outras. Pra mim, o ponto alto fica por conta da praticidade: não precisamos de cadastro, de clique de compra, e nada de pagar antecipado. Você vê o produto / preço / contato do anunciante, passa a mão no telefone e liga. 

Então… a proposta? Pois é! Garimpar um móvel à minha escolha, transformá-lo e compartilhar a belezura. Agora pergunta se feltro quer cola quente. É claro, né 🙂 O móvel eleito? Esse tadinho aí da foto, que estava me esperando num bairro não muito longe aqui de casa. Brechó Tem Tudo, era o nome do anunciante – e do lugar. Hoje, cedinho, lá fui eu com o Lê e a Frida buscar a minha mesa antiguinha de televisão.

Quando chegamos ao local, confesso que dei um gritinho interno de alegria. O motivo? Dá uma olhada no lugar! E vê se ele não faz jus ao nome?



O valor que paguei pela mesinha foi R$120, com uma base de ferro em bom estado, tirando a ferrugem, e um tampo de fórmica em ótimo estado, tirando o encardido! Aliás, o tampo é giratório, pois a função original desse móvel seria uma mesinha de TV. Eu já sabia que, com um pouco de tinta em spray, papel de presente e um tampo de vidro, ela tinha potencial para uma reviravolta nessa vida. Se eu te mostro? Pois será um prazer. 🙂

Se você ficou na dúvida do passo a passo, aqui tem ele resumido pra facilitar a sua vida:

– Uma BOA (eu disse BOA) lixada usando lixa para metal, para remover todos os relevos e ferrugem.

– Se a peça estiver muito enferrujada, vale uma aplicação de spray anti-ferrugem antes de pintar.

– Tinta: 2 ou 3 camadas de tinta em spray Colorgin Arts (R$17), cor vermelho açaí. Lembre-se: é melhor dar 4… 5 demãos de tinta do que tentar pintar tudo de uma só vez e escorrer. Camadas sempre, sempre bem fininhas.

– Foram comprados novos pés de borracha (R$0,30 cada) e pintados com tinta em spray na cor dourada.

– Você pode usar papéis de presente, recortes de revista, fotos, cartões postais, ou o que sua imaginação mandar. Para colar, usei fita dupla-face entre o tampo e o papel. 

– Detalhes que fazem a diferença: um tampo de vidro por cima do papel deixou a mesinha muito mais resistente e com cara de importante. O vidro foi cortado sob encomenda, no mesmo dia, na vidraçaria aqui da esquina e custou R$50 (40cmx70cmx0,5cm). Dá pra achar mais barato? Dá… mas cheguei a contar que é aqui na esquina? Coisas que valem… 🙂

E como eu gosto mesmo é de garimpar, ainda separei alguns achados camaradas por lá. Para quem é chegado em tintas e pincéis e gosta de uma reforminha aqui e ali, um prato cheio!

E que venham novos garimpos… e novos xodós. 🙂