colunistas faça você mesmo

Tecendo (filtros dos) sonhos

Que alegria poder receber a visita de pessoas queridas e passar a tarde brincando de inventar arte! Essa semana, o post da seção Coisinhas de Colorir tem gostinho pra lá de especial. Mas não sou eu que vou contar não. Zilah, minha querida, é com você!
         
Há alguns dias atrás, passamos uma tarde super agradável no
Ateliê Casa de Colorir. Thalita, Frida, eu (Zilah), Mari (minha filhota) e
Joana (estagiária da Thalita). A tarde passou voando no meio de tanto
blablabla, linhas, flores, lanchinhos gostosos, brincadeiras e de uma tentativa
de tutorial para o Casa de Colorir.  Digo
tentativa porque a gente se distraiu tanto contando caso que os últimos passos
acabaram prejudicados pela falta de fotos. Mas é bem fácil, vocês vão ver.
Bom, o objeto desse tutorial é cheio de significados
especiais desde sua origem até os dias de hoje, onde ganhou nomes e utilidades
diferentes. Cada um conhece o filtro dos sonhos (ou pegador/apanhador de
sonhos) e a história de sua origem de um jeito e por mais desencontradas que
sejam as histórias que escutamos a respeito desse artefato oriundo da cultura
tribo indígena norte americana Ojibwa, ele está sempre relacionado aos sonhos,
à forma como lidamos com a vida e com que deixamos energias boas ou ruins
interferirem no ciclo natural das coisas.
Tudo é extremamente simbólico no filtro dos sonhos e é aquela
história de acredita quem quer. Para quem acredita que somos guiados pelos
nossos pensamentos, sentimentos e energias, vamos lá que tem tudo a ver!
Materiais necessários:
– Aro de bastidor ou de cipó
– Cisal
– Linha (pode ser fio encerado, linha de ponto cruz ou um
cisal mais fino)
– Cola super
– Tesoura
– Penas, botões, pedrinhas, sementes, flores artificiais e
todo tipo de penduricalho e balangandã que você tiver por perto

 

Passo 1
Se você escolheu fazer seu filtro dos sonhos com o bastidor
como a gente, você pode encapá-lo com o cisal, dando voltinhas nele todo.

 

Passo 2
Depois de enrolar o bastidor, você vai finalizar com um nó no
final, deixando um aro para que ele possa ser pendurado. Finalize com a cola
super para garantir que não solte.
Passo 3
Agora começa a parte que todo mundo acha que é complicada,
mas nem é. Você vai  cortar
aproximadamente 4 metros (o aro do bastidor tem 16cm) da linha mais fina,
amarrar a ponta na parte superior e começar a tecer,  passando a linha novamente por trás do ar,
dando a volta por cima e voltando com a linha por dentro dela mesma. Esse
processo você repete até quase o fim do aro, com um espaço aproximado de 5cm
entre os pontos.

 

A teia que guia ao centro representa a forma como você
trabalha suas forças. “Se você trabalhar com forças boas será guiado na direção
certa e entrará em harmonia com a natureza, do contrário, irá para uma direção
que causará dor e infortúnios.”
Passo 4
Quando chegar quase no fim do aro, deixe um espaço entre o
último e o primeiro ponto.

 

Passo 5
E aí volte a tecer o teia, ligando a linha que sai do último
ponto ao centro do primeiro ponto, fazendo como no passo 3 (passa por trás,
enrola e volta por dentro da linha).
Assim você vai até chegar ao centro. Confira se o círculo
final está redondinho e no tamanho que você quer.

 

Detalhe do nó final, arrematado com cola super.

 

Para terminar, basta enfeitar com penas, flores e outros
penduricalhos.

 

A peça do centro também tem um
significado todo especial. Aqui usamos uma flor e ainda colamos pontinhos
brilhantes na teia que são chatôs colados com cola quente. “No centro está a
teia que representa o ciclo da vida. Use-a para ajudar seu povo a alcançar seus
objetivos, fazendo bom uso de suas idéias, sonhos e visões.”
Ao contrário do que muitos acreditam, o filtro dos sonhos não
impede os sonhos ruins, mas impede que energias indesejadas interfiram no
processo de sonhar.
Então, simbora sonhar e ser feliz?

 

Informações: Natureza Divina
{Thalita falando} Ah, e esse aqui foi o meu filtro dos sonhos! Dei de presente para a minha mãe! Não ficou lindo? Zilah, além de talentosa, és uma professora de mão cheia: paciente e carinhosa! Muitos beijos, querida amiga!
Zilah é nossa colunista da seção Coisinhas de Colorir e, lá no blog dela, o Dona das Coisinhas, tem mais ideias que são o supra sumo da fofura! Se eu fosse você, não perdia. 🙂