Sem categoria

Casinha minha

Quanto tempo tem que eu não mostro fotos do cafofo? Bota tempo nisso, né? A casinha tá aqui, firme e forte, diferente, em transição, mas sempre colorida e cheia de amor. E pra quê falar muito quando temos muitas e muitas imagens que falam por si? Essas fotos foram feitas com carinho pra você. Aproveitei que a sala tava arrumadinha é cla cla cla, larguei o dedo na câmera! Vem comigo, vem? 🙂

A parede da sala não é verde. Não é cinza. É um cinza esverdeado. Ou um verde acinzentado. Enfim, o fato é que essa cor é o resultado de um monte de sobra de tinta que tinha aqui em casa. Por isso, mil desculpas, mas não sei informar a cor!

Pra mim, quando a mesa de jantar está cheia de tralhas, parece que toda a sala tá desarrumada. E vou te falar viu, difícil manter a minha sem uma conta pra pagar, sem uma revista, óculos… Pra tentar colocar um fim nisso, resolvi separar um cantinho da bagunça aqui na sala. A sapateira, que antes era uma floreira na varanda, virou estante guarda-tralha do dia-a-dia. Bloquinhos de anotação, canetas, contas pra pagar e os livros / revistas da vez: tudo em seu lugar, longe da mesa de jantar, que agora consegue ficar arrumada por dias!

Esse móvelzinho foi customizado por mim sob encomenda e está aqui, aguardando para ser retirado! Vou sentir uma falta danada, pois já foi adotado e parece fazer parte da sala! Fridinha até tira umas sonecas debaixo dele… rs

Minha plantinha jiboia, que chegou mudinha e agora tá assim, toda toda despencativa (olha só até onde ela vai!). A mesinha de centro foi garimpada num brechó e customizada por mim com muita lixa, tinta em spray e papéis de presente. 

Com a chegada do aparador de madeira, a mesinha amarela que ficava perto da mesa de jantar foi para o lado do sofá. A almofadinha de coruja foi o primeiro item decorativo que comprei pro cafofo e, claro, segue comigo, firme e forte. 🙂

Lembra da mesinha de porta-temperos? Veio pra varanda servir de porta-plantinhas. Já a mesinha de aramado eu já ensinei lá no Decora, ó!

Minha Árvore da Felicidade e minha Espada de São Jorge são motivos de orgulho! Parrudas e lindas, pode falar!

E a varandinha é assim: cheia de verde e de vida! Ah, como amo minhas plantinhas…

O aparador de madeira acaba servindo também de sapateira para o calçado da vez, reparou? Fica ali embaixo… Ah! E esse trambolho florido na lateral direita é a bateria da bike elétrica que, quando não está nela, tá carregando aí no seu cantinho. 

Agora me diz: ficou ou não ficou feliz da vida com tanta foto? Eu sei que você gosta de espiar… 🙂
“Nesta casa tem 4 cantos. Cada canto tem uma frô. Aqui não entra maldade. Aqui só entra amô.”