faça você mesmo presentes singelos

Tecido Imantado. Você sabe fazer? (Como fazer porta-retratos de imã)

Confesso que fico um pouco constrangida quando me toco que ainda a chamo de Clarinha. Com 17 anos, 1.70 e poucos de altura e sapatos 37, minha afilhadinha tá um mulherão – não, me recuso! Uma mocinha. E, portanto, merece um quarto à altura. Aquele ambiente clarinho, meiguinho, fofinho e forever inho, já não combina mais. A verba? Curta, da própria mesada. Mas se essa dinda aqui não servisse para ajudá-la nessa empreitada, me diz… pra que mais serviria? Ah, muita coisa, vá… Enfim, foquemos! 🙂
O mural de recados perdido no meio da parede já não era mais tão amado assim. Mas as fotos que nele estavam, essas sim. Por isso, vai-se o mural e ficam as fotos, mas de uma forma mais inusitada e colorida. A parede recebeu 1 demão de tinta metalizada, já ouviu falar… uma tinta com base metálica na fórmula? Ou seja: dá pra transformar toda a parede em um grande mural de recados usando imãs. Mas você também pode usar essa ideia aqui para decorar a geladeira aí da sua casa, que tal? O que eu fiz pra Clarinha foram porta-retratos imantados e estampados, em forma de moldurinhas, para que ela continuasse exibindo as suas fotos preferidas na parede. Rápido, fácil e fiz em meia tarde. Ó só:

Material:
Folhas imantadas auto-adesivas. 
Lápis, borracha, régua, tesoura
Molde desenhado em qualquer papel
Retalhos de tecidos estampados
 Desenhe os moldes desejados e recorte com a tesoura. Você pode fazer um molde só e variar as estampas, pode fazer moldes variados usando uma estampa só… enfim… 1001 possibilidades! A colorida aqui, claro, variou os moldes e as estampas. 

 Depois foi só pegar a folha imantada autoadesiva, remover o filme protetor da cola e aplicar o tecido sobre essa superfície. Essa folha imantada é fácil de achar em papelarias focadas em artesanato e até online. Comprei um pacote de 5 folhas na Caçula por R$25 e cada folha rende 2 moldurinhas. Ou seja: 10 moldurinhas por R$25. Barato? Nem tanto, vai… Mas o efeito é muito caprichado!

Depois é só desenhar o molde usando lápis no verso da folha e pronto! Moldurinhas prontas para usar. E, por quê, não presentear? 🙂

Eu ainda não entreguei pra ela… mas e a pressa de mostrar aqui? Por isso, não fotografei na parede. Mas estou devendo as outras pequenas mudanças que fizemos no quarto para deixá-lo à altura dessa moçona linda que é a Clarinha – me deixa, vai ser sempre inha

Ah, e sem desperdício, hein? Os “miolos” que sobraram das molduras e outros restos do imantado estampado podem se transformar em outros recortes para enfeitar a parede. Que tal umas silhuetas de bichinhos? Eu ainda te dou uma mãozinha com essas formas aqui. Sua geladeira sem graça agradece. 🙂