São inúmeros livros de culinária. Um monte de aparelho tecnológico. Um manequim. Quadros de todas as sortes. Tecidos de todos os tipos abraçando a mobília. Paletas e mais paletas de cores. Não precisa nem conhecer a família que mora nesse apartamento multicolorido para entender dos gostos, das preferências e da história da Lu Barbo, do Roberto e da Ciça. Tá tudo estampado e impresso em cada prateleira, misturado em cada bancada, em cada enfeite ou em cada arte solta pela casa. O amor pela gastronomia, pela moda, pela tecnologia, pelas viagens e pelos amigos… tudo com a personalidade necessária para transformar o conjunto de informações em um lar cheio de alegria, história e beleza. Uma casa sem medo de ser feliz e de ousar. Da porta amarela que recebe os convidados ao cafezinho quente (ou à cervejinha gelada), tudo ali te dá um abraço de boas vindas e te faz um convite para sentar e ficar. Quem quiser saber mais sobre eles vale visitar o blog da Lu, com dicas de moda, dieta e decor, e seu site sobre gastronomia.

O sofá cinza era de couro e estava acabado. Ela comprou em um brechó de móveis por menos de R$300. Reformou e virou a peça mais linda da sala. O sofá vermelho também foi reformado, e ficava em um antigo trabalho da Lu. Quando o escritório fechou as portas, eles doaram a beldade pra ela.

As paredes da casa forma pintadas com uma tinta que simula o concerto e leva uma mão de cera depois. São bem lisinhas e levemente brilhantes.

O quadro foi feito com picotes de papel pintados com a ajuda da amiga Gabriela Valente, que assina o quadro sobre a adega.

A bancada da cozinha, onde a Lu, que é jornalista especializada em gastronomia, põe o que aprende nas pautas em prática.

 A parede de cobogós que divide a área de serviço do corredor. Os cobogós são de concreto.  Ela passou massa e pintou de amarelo. A cara de Brasília.

O quarto da pequena Ciça: verde Tiffany nas paredes e cadeira de antiquário.

 Arte no banheiro.

A mesa de jantar estava arranhada, então fitas adesivas coloriram e mudaram a cara do móvel.

 


No quarto a cabeceira virou sua mesa de maquiagens.

Na parede verde o giz da o recado =)

Maria Fernanda Seixas escreve a coluna “Aqui se Mora” e é uma bisbilhoteira de mão cheia, no melhor sentido da palavra. Ela adora fotografar casas de verdade e ouvir as histórias que seus donos têm pra contar sobre cada cantinho. Além disso, é dona do blog Quero Ser Vintage, que vale a visita! Se quiser saber mais sobre a ideia dessa coluna, vem por aqui!

  • Mayra Mugnaini

    Olá, gostaria de saber qual o nome/marca da tinta que simula o concreto e também da cera utilizada. Muito obrigada (=

  • Mayra Mugnaini

    Olá, gostaria de saber qual o nome/marca da tinta que simula o concreto e também da cera utilizada. Muito obrigada (=

  • Adrilaine Cezimbra

    Oi, adoro este tipo de postagem a gente acaba pegando várias inspirações. Fiz uma postagem no blog sobre outros blogs de casa e decoração e o seu está incluído se quiser dar uma olhadinha!

    Beijão, parabéns pelo blog.

    http://www.desapegaadrii.blogspot.com

  • Adrilaine Cezimbra

    Oi, adoro este tipo de postagem a gente acaba pegando várias inspirações. Fiz uma postagem no blog sobre outros blogs de casa e decoração e o seu está incluído se quiser dar uma olhadinha!

    Beijão, parabéns pelo blog.

    http://www.desapegaadrii.blogspot.com

Continue por aqui