Feriado é dia de descanso. De colocar as responsabilidades e preocupações na gaveta e só reabrir no próximo dia útil. E nesse dia de folga e de lazer, que tal dar uma atenção para a sua casa? Sem trabalheira, sem stress, sem sujeira… sem ter o que limpar. 10 projetinhos fáceis, pra você fazer sorrindo, ouvindo um música, bebendo aquele vinho… relaxando. 1 tarde bem aproveitada e sua casa vai agradecer por muito tempo. <3
1. ADESIVO VINIL SOBRANDO?
Estamos falando do bom e velho conhecido Contact mesmo! O nível de trabalheira fica a seu critério: quer fazer uma parede inteira, ou repaginar algumas gavetas daquela cômoda sem graça? Vê aí!

 2. FITA ADESIVA

Pode ser washi tape ou qualquer fita colorida. E, por quê não, uma preta também? Portais, batentes de porta e as próprias portas (de casa e dos armários) ficam outras com uma atençãozinha com fita.

3. OU ATÉ FITA ISOLANTE

Tem fita isolante sobrando aí? Essa dá até pra pedir pro amigo, pro porteiro. Pede fita isolante e diz que é uma emergência que fita isolante não se nega. Aí, você testa a sua habilidade… formas mais complexas ou mais simples? É com você. Errou? É só tirar tudo e recomeçar.

4. TIRE O PISCA DA GAVETA

O pisca-pisca do Natal foi pra dentro do armário? Que tal colocá-lo na sua cozinha? A luzinha de Natal na cozinha traz um clima aconchegante na hora de cozinhar. Geralmente esse ambiente possui aquela iluminação fria, do teto… super prática mas nada charmosa. Uma luzinha acolhedora, um vinho, uma comidinha perfumada, uma música boa… precisa de mais pra esse feriado?

5. TUDO VIRA VASO

Xícaras, vasos sem graça que ganham olhinhos, galochas velhas, jarras… tudo vira vasinho pra enfeitar a mesa e dar aquele ar de novidade na casa. Veja aí em volta aquela plantinha que pode mudar de casa e ficar muito mais charmosa em outro vasinho! Você pode até voltar do mercado hoje com uma plantinha nova pra chamar de sua e trocar o vaso de plástico feinho por uma ideia dessas!

6. CÚPULA BRANCA PRA QUÊ?

Sabe essa cúpula branca que você tem aí? E aquele mapa que sobrou da viagem (ou do trabalho de escola)? Junte os dois, com cola branca…. e tcharammmm.

7. CHAVES  FELIZES

Sabe aqueles detalhes que conseguem unir utilidade e alegria? Colorir ou estampar as suas chaves é aquele tipo de projeto que você faz com outras duas coisas ao mesmo tempo: ver TV, tomar um café, fofocar. Vai aproveitar o feriado pra dar um trato nas unhas? Dá logo um trato nas chaves também. 🙂

8. QUADRINHOS DE LUZ

Se o seu espelhinho de luz é aquele encardido então… Esse projeto é daqueles que faz mais diferença no espaço do que você imagina! E o melhor, dá pra usar qualquer pedacinho micro de tecido ou papel bonito que você tenha aí na sua casa. Pra colar, cola branca…. e só!

9. CHEIRO É TUDO

As fragrâncias têm o poder de renovar as energias da sua casa e, consequentemente, a sua! E dá pra fazer, em casa mesmo, um cheirinho natural e do jeito que você mais gostar! Lavanda, alecrim, lima da pérsia, canela, cravo… Aqui nesse link, você encontra muitas, mas muitas receitinhas caseiras pra sua casa cheirar um luxo não só nesse feriado, como nos outros dias também!

10. Almofadas que falam

Canetinha permanente, tem aí? E aquelas formas de letra que usavámos muito nos trabalhos de escola? Não? Então vai na mão livre mesmo! Outra ideia é chamar, como quem não quer nada, aquele amigo que tem a letra bonita pra um vinho aí na sua casa, e pedir, também como quem não quer nada, pra ele rabiscar nas suas capas de almofadas, ou nas fronhas dos seus travesseiros.

  • optimo trabalho

  • genial e linda… parabéns!!!

  • Linda a cadeira tata!!
    Tive uma ideia para a plaquinha do “eu amo minha casa de colorir” vou te mandar por email..beijos

  • Sueli Particelli

    Thalita, quem receber esta cadeira, receberá junto todo amor, carinho e dedicação que você colocou em cada detalhe. Parabéns!
    bjs Sueli

  • Chirleymaria

    Ô felicidade que é ter uma máquina de costura, não?

  • Sandra Vasconcellos

    NOSSA QUE TRABALHO MAIS LINDO PARABÉNS……

    BOA SEMAN

  • Angelabeatrix

    Ficou linda a cadeira! Mas o capitonê será um grande incômodo para um cadeirante depois de um certo tempo por conta do botão. Eu deixaria só o pontinho da linha, ficaria mais confortável e continuaria linda! (Desculpa o pitaco, mas designer repara em tudo!)

    beiijo

  • Parabens Thalita, mais uma das suas ideias geniais so que agora utilizada em uma situacao especial! otimo trabalho, muito lindo e com certeza vai alegra alguem bastantao! parabens!

  • Patrícia Gonçalves

    Oi Thalita que trabalho legal….nunca vi reformas em cadeiras de rodas, achei o máximo!
    “Tudibom”, né?
    Você é caprichosa, com certeza quem receber vai ficar muito feliz:D
    bjs Paty
    Paty

  • Kina

    Thalita ficou linda, mas será que os botões não vão machucar quem precisa ficar muito tempo sentado? Fiquei pensando…. Bjs. Kina.

    • Casa_de_Colorir

      Kina, sinceramente, não sei. Mas tudo foi feito para ser mudado, se desejado. Se machucar, o botão pode ser retirado sem problemas, com um “pique de tesoura”. Beijo!

  • Roberta Avila2012

    Adorei!! Vc é muito boa no que faz Thalita!! Parabéns!

  • Mariah Portella

    Nossa, ficou mto linda!
    Engraçado, que esses dias vi uma moça passando de caideira de rodas e pensei exatamente isso: porque raios elas tem que ser todas sem graça, pretas, sem vida?
    Mas, depois a idéia desapareceu da minha cabeça, e nem lembrei de pesquisar pela net se alguém já decorou/personalizou uma.

  • Felicitas

    Parabéns Thalita! Te sigo a um tempo e posso dizer que hj me surpreendeu! Uma ótima surpresa. 
    Já tive que usar uma cadeira de rodas alugada para o meu pai que tem dificuldade para andar e elas são bem sem vida. Esta que vc decorou ficou lindíssima sem perder funcionalidade que é fundamental. Parabéns!

  • Jackie

    Nossa Thalita, vc anda à mil… cheia de novidades!! E cada uma melhor que a outra!! To adorando e ficando mal acostumada hehehe.. Não vejo a hora de receber novidades

  • Jaqueline

    ficou muito simpatica!!!

  • Silvia Jordão

    Que coisa mais linda!

  • Silvia Jordão

    Que coisa mais linda!

  • Paula Moura

    A M O  acompanhar se blog, Thalita! Você nos surpreende! Demais essa customização por todos os motivos! Parabéns e obrigada por partilhar esses posts mágicos com a gente. Beijos

  • Samantha

    Nossa Thali, a cadeira ficou realmente muito fooofa. Com certeza irá fazer um cadeirante mais feliz.  😉

  • Daiane

      ô Talita, muito lindo seu blog! Acompanho sempre e tirei umas ferias só pra fazer alguma coisa no apê…Mas uma dica importante… Pra pessoas que ficam muito tempo sentadas, aquele capitonê é desatre puro! A pele fica muito sensível e abrem ulceras de pressão por dobras de tecido, agora pense em um botão… O macio é ótimo, mas o tecido tem que ser o mais macio possível!! beijão

  • Fabiolapedroso

    Olá ! Tudo bem?
    Uma amiga me passou esse link toda feliz , olha só que ideia bacana e feliz.
    POis bem eu vim aqui toda feliz, mas tenho umas observações a fazer:
    Sua ideia é muito bacana e generosa, mas ninguém , ninguém nessa vida usará com felicidade e facilidade essa cadeira da foto.
    Explico por que: Essa cadeira não tem durabilidade nenhuma, não tem medidas especificas para a pessoa que vai usar e além de tudo tem rodas superrrrrrr duras e que grudam em qualquer chão que não seja de casa.
    Quanto ao estofado tenho a seguinte ressalva por nós cadeirantes termos que ficar 24 horas sentados  na cadeira é de extrema importancia que o assento seja feito para que não dê escaras na gente ( vc sabe o que é isso?) e o estofado da foto certamente não vai durar muito mais que um mês e irá ceder criando assim um ovalado que prejudicará na circulação e na postura.
    Digo tudo isso , por que para que a gente possa ajudar o próximo é necessário estudo do caso , que nesse caso não foi feito.
    Digo ainda que a iniciativa é boa , mas a execução é falha…. E outra coisa , tu acha mesmo que a cadeira ficou bonita ?? Não ta um carnaval de cores para que a gente use todo dia na rua , no trabalho e assim por diante??
    Acho que a gente deve mesmo pensar quando quiser faze um serviço e ñ um deserviço. 

    Deixo aqui meu contato caso queira me escrever m já que muito possívelmente eu não vou entrar aqui novamente
    [email protected]

    • Casa_de_Colorir

      Fabiola,
      Em primeiro lugar, senti muita revolta no seu comentário, nossa… Em 2o, pesquisei em vários lugares e, sim, encontrei muitos cadeirantes com cadeiras coloridas e personalizadas. Portanto, esse seu ponto é pessoal.

      Em relação ao botão, sim, talvez cause um desconforto, não sei na prática, me desculpe, realmente essa questão não faz parte do meu dia a dia. Mas, por isso mesmo, tudo foi pensado para ser ajustado e retirado, conforme desejado. O botão pode ser retirado com um “pique” de tesoura. O estofado, se rasgar, sujar, pode ser retirado e o assento original, de nylon estará por baixo.

      O modelo da cadeira não foi escolhido por mim, eu somente a recebi. E, cá pra nós, você acha que uma pessoa carente, que vive em cima de uma cama pq nunca teve uma cadeira de rodas vai reclamar que esse não é o modelo ideal? Claro que não, né? Vai dar graças a todos os santos e ganhar MOBILIDADE.

      Acho que, sinceramente, você abraçou uma causa com unhas e dentes e se esqueceu que outra pessoa gastou tempo, dinheiro e boa vontade para tentar fazer o bem.Você fez várias críticas que estavam esclarecidas no texto. Por isso, aconselho que você leia os posts na íntegra antes de criticá-los.Sinta-se à vontade para retornar ao blog… ou não. :)Mas, acima de tudo, seja feliz e leve!

      Beijos,
      Tha

    • Mariahportella

      E tudo é o jeito que a pessoa fala, né não?

      O que vou falar pode soar arrogante, mas, paciência, não é a intenção: que me pareceu que essa moça resolveu jogar muitas frustrações em cima de você, Thalita, e do seu trabalho, que é admirável, me pareceu.
      Bem daquele discurso que só me cansa, do tipo que leva nas entrelinhas um “Só porque é perfeitinha, com duas pernas, acha que pode enfeitar uma cadeira de rodas e blá blá blá, mas não tem a mínima noção do que é o dia a dia de um cadeirante.”

      Pois é, a Thalita não tem mesmo, ela não é cadeirante e não deve ter contato constante com alguém que seja, mas a questão aqui não é essa. A questão é que ela tentou alegrar a vida de alguém, “perdeu” um dia fazendo isso, que na verdade é o que ela faz com esse blog – porque sim, eu acredito que as cores mudem muuuita coisa na vida de qualquer pessoa, cadeirante ou não, preto, branco, azul, roxo, homem, mulher, criança, adulto, idoso, cristão, ateu… O que for!

      Ela pode ter “pecado” em algumas coisas sim, que eu também, como não cadeirante, não percebi e provavelmente também pecaria, mas que qualquer cadeirante deve perceber num primeiro olhar por fazer parte de sua rotina. Ora, se a questão é essa, bastava você chegar aqui e dar dicas de ajuda, simples assim. E não chegar com esse rancor todo. Aposto que ela até ficaria feliz e tentaria reverter os possíveis “erros” cometidos, que, aliás, são facilmente resolvidos – pelo menos os que estão na alçada dela, o que não inclui FABRICAR uma nova cadeira mais confortável. Eu não faço idéia pois não vivo isso, mas acredito quando você diz sobre a importância de uma cadeira confortável, uma vez que vai passar a maior parte do seu dia nela, porém o modelo que foi fornecido, (e que, convenhamos, grande parte dos cadeirantes tem acesso, pois é o que mais vejo pelas ruas) foi esse.
      E ainda falar que a cadeira está feia? Ah meu Deus do céu…

      Achei totalmente desnecessária a ignorância que você chegou fazendo, Fabiola.
      Tenho certeza que, como disse, se vc apontasse os pequenos poréns da arte da Thalita, ela acataria e não os repetiria visto que vc fala com a propriedade da vivencia, mas obvio se isso tivesse sido dito com o minimo de delicadeza e respeito.

      ps.: sei que a fala não foi dirigida a mim, mas como foi postado em comentário para todos lerem, me sinto no direito de meter o meu bedelho.

      • Casa_de_Colorir

        Mariah, nossa que polêmica! 🙂
        Vou confessar uma coisa… quando recebi a cadeira aqui em casa, pensei MUITO, MUITO mesmo o que seria feito dela. “Será que o cadeirante gostaria de uma cadeira colorida? Será que ela não deve ser a extensão do seu corpo e, por isso, ser o mais neutra e discreta possível? Será que o cadeirante quer uma cadeira colorida e chamativa, ou justamente o contrário disso?” Bom… ponderei isso tudo e confesso que pensei em devolver a cadeira do jeito que estava: se é assim, é pq é pra ser assim. Mas depois pensei: será???
        Entrei no site da ONG que doará a cadeira e, de cara, vi a foto de uma palestrante e sua cadeira de rodas laranja. Depois, pesquisei em outros sites e vi cadeiras de todas as cores do arco iris (e todas muito caras). Então pensei: se me deram esse projeto, é pq eu posso fazer algo de colorido nela.
        Eu entendo do assunto? Não. Fiz um laboratório de 2 meses para reformar a cadeira? Não.
        E, por isso mesmo, fiz questão de não mudar de forma definitiva nada do original. O assento original é de nylon, lavável, impermeável, resistante ao frio, calor e peso. Quem sou eu pra mudar isso? O que eu fiz foi “vestir” a cadeira, com soluções que podem ser desfeitas com facilidade, sem comprometer seu uso. Inclusive, a pessoa pode mudar a cara da cadeira quantas vezes quiser, sem comprometê-la. O assento de nylon tá lá, debaixo do estofado colorido.
        Eu aceito críticas e até opiniões pessoais como: ficou feio, não gostei etc. 
        Mas não aceito dedos apontados na cara e argumentos revoltados e inconsistentes. Isso não é um jornal. É um blog pessoal. Então, acho de bom tom você entrar na “casa” das pessoas de forma polida. Pelo menos foi assim que me ensinaram.
        Achei a última frase de uma arrogância sem fim. Agora eu terei que ir até o encontro da leitora e escrever um e-mail me justificando? Desculpe, mas seus argumentos e seu tom desmerecem qualquer justificativa. 
        E se ela não achava que o comentário não seria publicado, esclareço a todos: TODOS os comentários são lidos e publicados. Eles são moderados por um único motivo: se eu não ler um a um e aprovar um a um, eu perco o controle e deixo muitos passarem batidos, sobretudo os comentários feitos nos posts mais antigos.

        É isso Mariah! Críticas são sempre bem vindas, mas tenho muita preguiça dessa revolta cibernética onde as pessoas acham que podem distribuir patadas e liçõezinhas de moral sem uma leitura mais cuidadosa dos fatos. Vejo isso todos os dias nas redes sociais. Será que um dia tomamos jeito?
        Beijo, Tha 🙂

        • Fabiolapedroso

          Enfim escrevi aqui a minha resposta e acabou que ñ consegui enviar.
          E também não vou conseguir escrever tudo novamente como escrevi anteriormente. Mas o que eu queria dizer  é que eu sou cadeirante a 26 anos e por entender muito bem como é nosso dia a dia vim aqui dar um to que no que eu acho correto. Uma amiga tinha me passado esse link , até por que eu não tinha conhecimento do seu blog. E em nenhum momento eu quis ofender e ser arroogante e muito menos passar uma imagem de revoltada. Mas acontece que a realidade muitas vezes é dura e por ser dura quando a gente  vai escrever escrever sobre isso fica parecendo um pouco dura. Mas o que eu quiz dizer é que toda vez que alguém vai ajudar um cadeirante , acha que estará ajudando doando uma cadeira como essa e na verdade andar com ela na rua é um parto pois as nossas barreiras arquitetonicas … Não é a toa que por falta de concorrencia as “melhores ” cadeiras nacionais chegam a custar 5 mil reais e essas da foto vc comprar por 100 reais … Sobre a cor , imagina vc todos os dias vc anda com roupas amarelas e floridas ? Imagina se vc quiser colocar uma blusa vermelha o carnaval que vai ficar…. E usat todos os dias esse carnaval de cores??  Enfim espero ter explicado que ñ fui arrogante e nem quis te matar por palavras , mas mostrar a realidade para quem não conhece ! Um beijo e continue sim fazendo bem sem olhar a quem .

          • Oi Fabiola!
            escrevo em nome da Meu Móvel de Madeira pois vi a discussão acima e achei importante comentar sobre o projeto em si.
            Naturalmente, como você sabe melhor que ninguém nesse fórum, a realidade de cadeirantes no Brasil é dura e certamente existem muitas coisas que os governos, as empresas e as pessoas poderiam fazer.
            O projeto que apoiamos se chama Novo Jeito (www.novojeito.com) e a Thalita abraçou conosco a causa, buscando fazer uma cadeira personalizada para alguém que necessite.
            Naturalmente temos dificuldades em entender todos os problemas que afetam um cadeirante. Mas sabemos que a dificuldade de alguém que necessita de uma cadeira mas não dispõe de recursos para tê-la é ainda maior.
            O projeto já distribui no total mais de 200 cadeiras e certamente isso fez a diferença na vida dessas pessoas e de suas famílias!
            Até aqui escrevi em nome de nossa empresa, falando sobre o que nos motiva a apoiar um projeto assim.

            Agora, escrevendo em meu nome, gostaria de compartilhar com você e com os demais leitores e leitoras do blog, um texto que escrevi no ano passado, quando saí aqui do sul para acompanhar a entrega de algumas cadeiras ao vivo: http://www.novojeito.com/2011/10/vidas-transformadas/

            Abraço

            Ronald

          • Marceloecosta

            Olá, Fabíola e Thalita! Só gostaria de dizer duas coisas: a primeira é que sou surdo desde criança, e entendo perfeitamente que nem todo mundo sabe tudo sobre todos – e daí acabamos levando uma “preconceitada” de vez em quando, sem intenção. A segunda é que todo dia tenho que usar trem em São Paulo, e sempre vejo um rapaz embarcando com uma cadeira de rodas… AMARELA. Linda! O rapazinho demonstra extremo bom gosto, digo isso porque sou aficcionado pelo estudo e harmonização de cores (curto decoração, fotografia, artes visuais…). Não sei se ele escolheu a cadeira daquela cor, ou se a ganhou assim, só sei que ele sabe tirar proveito da cor e criar uma composição perfeita com suas roupas, calçados, bonés, relógios. É super agradável ver tamanha harmonia… Num ambiente formal talvez seja realmente complicado, mas suponho que quem vai receber a cadeira Made by Thalita dificilmente deve trabalhar com roupas formalíssimas, como seria o caso de um advogado ou um gerente – e esses certamente têm condições financeiras de adquirir uma ótima cadeira.

        • Fabiolapedroso

          Da uma lista nesse post http://maonarodablog.com.br/2010/03/29/aprenda-a-tirar-as-medidas-da-sua-cadeira/ desse blog que eu colaboro e veja como essas medidas que eu citei são importantes no nosso dia a dia !! Um beijo

          • Casa_de_Colorir

            Obrigada por retornar ao blog, Fabiola. Com certeza, darei uma lida com cuidado. Beijo!

        • Mariah Portella

          Thalita, por uns segundos achei que você tinha em entendido mal. haha

          Até fui reler meu post. Eu tb tenho muita preguiça dessa revolta cibernética e por isso acabei me metendo na história aqui. E é bem isso mesmo que você disse, super concordo.
          E também acho que ninguém é obrigado a gostar de tudo que você faz, mas tudo é o jeito que a pessoa dá sua crítica, ainda mais aqui na sua “casa” como vc disse.
          Tava lendo aqui a outra resposta da Fabiola e tava achando que a entendi mal até ler a ultima frase. Na verdade espero ter entendido errado antes e tb ter entendido errado essa ultima frase. Enfim.
          E sobre as cores da cadeira, Fabiola, acho que cabe ao gosto de cada um, tem muita gente que ia gostar sim da cadeira dessa forma mesmo usando roupas de cores diferentes. Pq tem gente que gosta de colorido. 
          Assim como tem gente que gosta de casa colorida, tem quem goste de casa clean, toda branquinha… Gosto, cada um tem o seu.

          Thalita, desculpe me meter, mas é que eu me irritei por você. Tomei as dores mesmo. haha

          Beijos!

  • Fico linda Thalita, parabéns!

  • Ficou linda Thalita, com toda certeza vai fazer alguém sorrir! Parabéns

  • Ficou linda e ganhou vida sem dúvida, parabéns! 🙂

  • Mary

    Thalita,
    Você tem alguma sugestão do que fazer com películas de filmes? Adoro cinema e tenho algumas películas de diversos milimetros e gostaria de fazer alguma arte com elas. Tinha pensado em fazer uma cortina, mas como película é algo extremamente inflamável deixei pra lá. Se tiver alguma sugestão, super agradeço!

  • Ruth Veras

    Belo projeto !

  • Ana Marcia

    Por que não criar com times ???  
    Ela ficou linda !
    O (a) cadeirante pode inclusive escolher o forro de sua cadeira !
    Mesmo assim, ela tá super alegre !
    Parabéns Thatá !

  • Gabi Mateus

    Linda Talita, linda linda linda! A cadeira, o gesto, super mesmo! A pessoa não vai ganhar uma cadeira simplesmente, vai ganhar CARINHO. E isso é o maior presente de todos. Parabéns. Que muitos parentes e amigos de cadeirantes possam reproduzir dessa ou de outra maneira o amor pelo próximo.

    Mil beijos!

  • Adrianabarbieri

    Parabens!!!! A pessoa que receber ela com certeza ficara muito agredecida, alem de muito estilosa. Bjao

  • Stephany Rodrigues

    Não vou dizer que o seu post supreendeu, pq eu acho que vindo de você, nada mais me surpreende, pela pessoa que se mostra aqui, que dá a cara pra bater, para receber críticas e sugestões. Tenho certeza que você fez isso com o coração, gastando seu tempo para levar alegria pra alguém que precisa da cadeira pra ser mais livre por aí. Muita gente pode ter dinheiro pra comprar uma cadeira melhor e mais confortável, mas muitas não tem. Eu, você, e muitas outras pessoas não sabem como é viver assim e na verdade nem imagina, mas qualquer pessoa quer uma vida mais colorida e com alegria. Essa cadeira me transmitiu isso, e posso estar errada, mas tenho certeza que vai transmitir pra muitas pessoas, principalmente a que sentar aí. Parabéns Tha! De verdade, você é uma pessoa com um enorme coração a qual eu admiro sem nem mesmo conhecer. Parabéns!

    Outro assunto, tenho uma dúvida para tirar com você. Vou pintar um armário que é de metal e ele já possui tinta. Gostaria de saber se pra pintá-lo terei que lixar e depois aplicar a tinta spray (colorgin). 

    http://feitacommuitoesmero.blogspot.com.br/ 

    • Stephany Rodrigues

      Thaaa! Vc não respondeu a minha dúvida 🙁
      hehehehe…

    • Casa_de_Colorir

      Stephany,
      O ideal é lixar, sempre. Mas se a tinta por baixo estiver lisinha, sem descascar ou outros relevos, pode pintar com spray por cima mesmo!! beijossss

  • Roberta Avila

    Thalita, amei seu projeto, achei de um carinho sem tamanho!! Acompanhei aqui algumas criticas e fiquei arrasada, mas basta ser um pouquinho sensivel pra ver o carinho que vc teve pra fazer isso. Parabéns!!

  • Lívia Alli

    qt ideia incrivel! que vontade de por fita por tudo! haha

    http://www.tofucolorido.com.br
    http://www.facebook.com/blogtofucolorido

  • Barbara Lima

    Amo ver qualquer atualização aqui no blog❤

Continue por aqui